Como saber diferenciar a depressão da preguiça

Todo mundo precisa tirar um dia para não fazer nada.

Isso é necessário principalmente depois de uma semana de trabalho.

Portanto, é normal querer passar um final de semana no sofá, comendo e assistindo televisão.

O problema mesmo é quando essa sensação de preguiça se estende por vários e vários dias.

Será que essa sensação é realmente preguiça?

Há quem confunda preguiça com depressão.

Nesta matéria, ajudaremos a diferenciar um mal do outro.

Ser esquecido pode ser sinal de que você é muito inteligente, revela pesquisa científica
Chineses criam os primeiros seres humanos geneticamente modificados

De fato, os sintomas podem ser muito parecidos.

Quando estamos com distúrbios emocionais, passamos a:

  • – Perder o interesse por atividades que fazem parte da rotina
  • – Sofrer alterações no apetite
  • – Sentir cansaço crônico
  • – Ter insônia

A chave para identificar se agimos por preguiça ou depressão está na escolha.

Algumas pessoas têm condições de fazer determinadas tarefas, mas preferem postergar – isso é preguiça.

Quando o problema é depressão, a pessoa se sente totalmente impedida de realizar suas tarefas.

Na verdade, ela nem consegue pensar sobre isso.

Então bate mais desespero pela culpa e ansiedade.

De acordo com a Associação Americana de Psiquiatria, os sintomas de depressão devem durar pelo menos duas semanas.

Antes disso, não dá para diagnosticar um quadro depressivo.

Por isso, quando criticamos alguém por ser preguiçoso, estamos fazendo um julgamento prévio.

O ideal é saber antes o motivo que leva a pessoa a não se envolver com suas obrigações.

Ou seja, enquanto alguém pode pensar que você está sendo preguiçoso, seu comportamento pode ser causado por uma série de distúrbios.

Em um artigo de 2016 para The Mighty, Caitlin Ainsworth transcreveu a essência de como é quando outras pessoas confundiam sua depressão com a preguiça.

Ela conta que finalmente havia encontrado coragem para sair da cama depois de várias horas.

A única coisa que conseguiu fazer foi ir ao banheiro e ver se encontrava alguma comida na geladeira.

Depois disso, voltou para o quarto e ficou enrolada nos cobertores pensando nos traumas e medos da vida.

Caitlin conta como é difícil ser confundida com uma pessoa preguiçosa.

Ela diz que todos pensam que ela tem uma vida fácil, mas que, na verdade, tudo não passa de uma grande bagunça.

Nem sempre a depressão é perceptível.

Então, se você ou alguém que você conhece está potencialmente lidando com a depressão, é importante saber como diferenciá-la da preguiça e buscar a ajuda profissional.

Este blog de notícias sobre tratamentos naturais não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

[in:curapelanatureza.com]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *