Esta fruta tem mais vitamina C que o limão e normaliza pressão e muito mais…

Vamos falar agora de uma fruta muito especial.

Além de saborosa, ela é riquíssima em propriedades terapêuticas.

Um verdadeiro tesouro da natureza.

O kiwi (ou quiuí, na forma aportuguesada) é uma fruta originária do sul da China e entrou há pouco tempo no cardápio do brasileiro.

Ele tem formato oval e cor castanha.

A sua polpa é macia, suculenta, verde-esmeralda com fileiras de pequenas sementes comestíveis.

A textura da fruta é semelhante ao morango ou ao sapoti e o sabor, levemente azedo, se assemelha a uma mistura de morango , maçã e abacaxi.

O consumo de kiwi traz muitos benefícios à saúde.

  • Ele é uma fonte muito rica de fibra alimentar solúvel (3,8 g por 100 g de fruta ou 10% da recomendação diária), o que o torna um bom laxante.
  • Seu teor de fibra ajuda a proteger a mucosa intestinal, diminuindo o tempo de exposição a toxinas, bem como produção de substâncias cancerígenas no cólon.
  • Ele é ótimo para quem tem a síndrome do intestino irritável (SII).

Cientistas constataram que o consumo de dois kiwis por dia, durante um mês, reduziu significativamente o tempo de trânsito do cólon, aumentou a frequência de defecação e melhorou a função intestinal naqueles que têm SII.

  • A fruta é uma excelente fonte de vitamina C, mais do que o limão, fornecendo cerca de 150% da ingestão diária recomendada.
  • O consumo de alimentos ricos em vitamina C ajuda o corpo a desenvolver resistência contra agentes infecciosos e varrer os radicais livres nocivos.

O kiwi contém boa quantidade de vitamina A, vitamina E, vitamina K e flavonoides antioxidantes, tais como betacaroteno, luteína e e zeaxantina.

A vitamina K tem um potencial papel no aumento da massa óssea através da promoção da atividade osteotrópica no osso.

Também foi comprovada sua atuação em pacientes com doença de Alzheimer, limitando as lesões neuronais no cérebro.

Estudos têm mostrado que certas substâncias do kiwi afinam o sangue, ação semelhante à da aspirina.

A fruta, portanto, ajuda a prevenir a formação de coágulos no interior dos vasos sanguíneos e, por isso, diminui o risco de acidente vascular cerebral e de ataque cardíaco.

As sementes do kiwi são uma excelente fonte de ácidos graxos ômega-3.

Os estudos mostram que o consumo de alimentos ricos em ômega-3 e de ácidos gordos pode reduzir o risco de doença coronariana, acidente vascular cerebral e ajudar a prevenir o desenvolvimento do TDAH, autismo e outros transtornos do desenvolvimento em crianças.

O kiwi fresco é uma fonte muito rica de “potássio“, eletrólito essencial para o coração.

Cem gramas da fruta contêm 312 mg ou 7% dos níveis diários recomendados deste eletrólito.

O potássio é um componente importante de celulares e fluidos corporais que ajudam a regular o ritmo cardíaco e a pressão arterial e a combater os efeitos maléficos do sódio.

Além disso, o kiwi contém boas quantidades de minerais como o manganês, ferro e magnésio.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

[in:curapelanatureza.com]

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *