Pesquisa revela com que frequência se deve lavar a roupa de cama

Na correria do dia a dia, manter a casa limpa e arrumada é um atarefa árdua que requer tempo e dedicação. Dentre as atribuições domésticas, lavar a louça e a roupa está na lista das mais importantes.

Quando se tem uma família grande muitas destas obrigações ocupam todo o nosso tempo e atenção. Porém, quando se mora sozinha ou é recém casado, às vezes a tendência é prolongar um pouco o tempo.

Isso significa juntar bastante roupa até colocá-la para lavar na máquina ou levar a uma lavanderia. Embora possa parecer o correto a fazer, assim poupa-se água, energia e dinheiro, existe um prazo para lavar a roupa, principalmente a de cama.

De acordo com pesquisa realizada pela empresa YouGov, do Reino Unido, mais de um terço das pessoas espera cerca de 15 dias para lavar lençóis, fronhas e colchas, enquanto que 10% só o faz uma vez por mês. Saiba mais!

Excesso de fluidos pode entrar no colchão e causar infecção

Para especialistas, além do incômodo que possa ser dormir em lençóis sujos, suados, o acúmulo de impurezas nas peças de cama pode causar danos à nossa saúde. Alguns bem sérios, por sinal.

Segundo profissionais, lençóis sujos armazenam suor, poeira, óleos corporais, saliva, fluidos sexuais e, até, urina e material fecal. Então, caso a pessoa tenha algum arranhão ou corte na pele, essas substâncias acumuladas podem causar-lhe uma infecção.

Além disso, pé de atleta e outros fungos podem ser transmitidos a partir dos tecidos. Então, não trocar a roupa de cama semanalmente pode contribuir para que esses fluidos infiltrem-se nos colchões e travesseiros. Caso isso ocorra, a higienização simples de nada mais irá adiantar.

Os especialistas ressaltam, ainda, que as células mortas da pele costumam ser eliminadas durante o sono, servindo de atração para ácaros causadores de problemas respiratórios, o que faz muito mal aos alérgicos e asmáticos.

O que fazer

O mais correto a fazer é trocar a roupa de cama pelo menos uma vez por semana. E quando for lavar lençóis, fronhas e colchas, virar as peças do avesso. Assim, mantém-se a cor por mais tempo.

Sempre que possível, deixe a roupa secar no sol para acabar de vez com as bactérias. E não se esqueça de passá-las, pois o calor do ferro reforça ainda mais este efeito, garantindo roupas limpas e longe de qualquer fluido.

Dicas extras:

  • – quem tem a pele oleosa deve trocar a fronha duas vezes por semana para evitar acne;
  • – travesseiros, edredons e colchões também devem ser levados algumas vezes durante o ano;
  • – travesseiros sintéticos ou feitos de plumas podem ser colocados na máquina de lavar. Escolha um ciclo suave. Já os feito de espuma devem ser higienizados respeitando as normas descritas na etiqueta;

– edredons costumam caber na máquina de lavar. Porém, se forem feito com pena de ganso, você também precisa respeitar as instruções da etiqueta;

– o colchão costuma aglomerar células mortas, poeira e ácaros. Uma vez a cada seis meses passe o aspirador usando o acessório indicado para sofás. Posicione-o corretamente, com a parte de trás para baixo, e aplique um pouco de bicarbonato de sódio para remover odores. Deixe o bicarbonato agir por duas horas para, em seguida, aspirar novamente o colchão, eliminando qualquer resíduo e impurezas que possam atrapalhar seu sono.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *